terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Press Start


Eis aqui mais uma folhinha voando pelo birô atulhado de papéis. Começo com este blog meu espaço de percepção das relevâncias, irrelevâncias, dos impulsos e tiques nervosos. Plana a folha pelo escritório acinzentado, ameaçando cruzar a janela, voar por novos ares, ou morrer numa poça de lama. Que morra! Mas voe por um instante.

Imagine agora a faixa inaugural vermelha sendo cortada pela tesoura vermelha que acidentou a mão de um político presente na cerimônia. Corre o sangue vermelho para batizar este início.

Está valendo! Agora eu posso tomar banho.

Um comentário:

Rafaela Godoi Bueno Gimenes disse...

Estarei aguardando as próximas postagens com grande ardor! ^^

Nunca duvidei do seu poder de escrevinhador! ^^
Beijos, se cuida!